• Español
  • Português
Home
PDF Versão para impressão

O MERCOSUL foi criado com o objetivo de integrar política e economicamente os quatro países que assinaram o Protocolo de Outro Preto (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai), para trabalhar por uma maior inserção competitiva mundial por meio da ampliação de seus mercados internos e a modernização das economias nacionais. O tratado de Assunção explicita “... a necessidade de promover o desenvolvimento científico e tecnológico dos estados parte...” para ampliar a oferta e a qualidade dos bens e serviços disponíveis, a fim de melhorar as condições de vida de seus habitantes.

Por indicação da segunda reunião do Conselho Mercado Comum, celebrada na Argentina em 1992, foi decidida a criação da Reunião Especializada em Ciência e Tecnologia (RECyT) com o objetivo de harmonizar as tarefas e posições no campo científico e tecnológico.

Os países do MERCOSUL têm realizado importantes esforços para melhorar a qualidade e pertinência de seus sistemas de ciência, tecnologia e inovação. Nesse sentido, tem trabalhado ativamente para expandir e fortalecer as capacidades de gestão de seus sistemas de inovação, além de identificar novas formas de financiamento do desenvolvimento tecnológico que favoreçam a relação universidade-empresa.

A cooperação científica e tecnológica entre os Estados Parte, que tem sido plenamente explorada, é uma ferramenta estratégica para potencializar as capacidades dos países de maior desenvolvimento relativo e contribuir para melhorar as competências dos países de menor desenvolvimento. A cooperação é, assim, um meio para uma eficaz vinculação com os centros mundiais de produção de conhecimento. A cooperação regional nesta matéria deve ser potencializada, aproveitando os valiosos antecedentes que existem.

 
Ir a top